Série

Por que assistir Making a Murderer, nova série do Netflix?

Acabei de assistir a série Making a Murderer do Netflix e só posso dizer uma coisa: QUE FODA!

Making a Murderer é uma documentário em formato de série com 10 episódios, contando a história de Steven Avery. Steven é um cidadão americano morador da cidade de Manitowoc nos EUA que passa 18 anos na prisão acusado de um crime sexual que não cometeu. Em 2003 ele consegue sair da cadeia por conseguir provas que entregavam o real criminoso. Porém, quando sai da prisão move uma ação contra o Estado pelos anos que passou na cadeia injustamente e antes do fim do seu processo acaba sendo acusado de assassinato da fotografa e jornalista Teresa Halbach.

Todos os 10 episódios giram em torno deste segundo julgamento de Steven Avery onde é mostrado ao público como aconteceu todo o processo. Apesar da história já ter acontecido, com o documentário abriram-se várias questões mal resolvidas, que estão revoltando a todos que assistem.

Esta é uma série que não me arrependo de ter devorado por três dias, são 10 episódios cada um com uma média de duração de 1 hora. Eu que não sou fã de documentário, acredito que esse tenha sido o primeiro que vi inteiro, me vi surpresa com a facilidade que é não conseguir desapegar da história e ficar pensando nela o dia inteiro para finalmente chegar em casa e poder assistir e descobrir o desfecho da história.

A série está sendo muito comentada atualmente, então o ideal é assistir o mais rápido possível e se ver QUALQUER notícia sobre a série, simplesmente ignorar e não cair em tentação de ver alguns spoilers. Se abrir qualquer publicação referente a essa história será jogado o final do documentário no seu colo, porque essa é a parte mais … CHOCANTE!

Definitivamente, essa é uma série que vale a pena ser vista, principalmente por ser um documentário, sem atores ou atrizes, apenas gravações feitas durante todo o processo. Além de ser uma história muito interessante, no final ainda tem o bônus de tentar descobrir o mistério por trás da morte de Teresa Halbach.

SPOILER

Na minha humilde opinião, como foi mostrado na série, Steven Avery é inocente e mais do que isso, uma vítima de uma conspiração dos oficiais da época. Eu, por exemplo, já estou acreditando que o promotor e J. Lenk são os vilões da vida real.

Inconformada, essa é a palavra quando chega ao o final da série! A história é tão absurda que não da para acreditar que é real. Você consegue ver conspiração, planos, vilões e mocinhos, ficando bem claro porque a diretora quis fazer um documentário sobre essa história.

O sentimento de revolta, pelo que acompanhei na internet, é mútuo em grande parte dos telespectadores. A injustiça fica escancarado na tela e não pode-se fazer nada, apenas imaginar que aquilo é real e tem um ser humano pagando por um crime que não cometeu. Nesse ano de 2016 vai fazer 9 anos que Steven e seu sobrinho Brendan estão na cadeia pela morte da jornalista, sendo que, para Steven é um total de 27 anos dentro da cadeia.

Um ponto que fica bem claro em Making a Murderer é que a família Avery é simples e com pouca instrução, pessoas não muito inteligentes, mas nem por isso Steven não conseguiria imaginar que estava prestes a se tornar milionário e se cometesse algum crime provavelmente não receberia esse valor, ainda mais por já ser um alvo dos oficiais da cidade por sua primeira condenação. Aproveitando para falar do sobrinho dele, chegam até ser engraçados os depoimentos gravados. O menino estava completamente avoado, não sabendo o que falar, achando que se falasse o que os policiais quisessem ele sairia dali para fazer o seu ‘dever de casa’. As informações mostradas são tão absurdas que é difícil acreditar que poucas pessoas estavam envolvidas nesse caso. Chega uma hora que você duvida até se você também esta envolvido na conspiração!

O pior de todo o documentário é o assassino real da jornalista ainda estar à solta, ou seja, a justiça ainda não foi feita para a maior vitima dessa história – Teresa Halbach! Falando da família Halbach, achei muito estranha a atitude do irmão Halbach por ter tanta certeza desde o começo de ser Steven Avery o real culpado pela morte da sua irmã, mesmo com provas surgindo de todos os cantos revelando que podia haver outro assassino, em nenhum momento em seus depoimentos ele se mostrou na dúvida ou querendo saber o que realmente aconteceu com a irmã – acredito que isso seria a primeira coisa que gostaria que o assassino respondesse, além do porquê fez isso!

Na internet existem várias teorias de quem realmente matou a jornalista, mas alguns fatos a internet já levantou para tentar entender que p@$%# acabamos de ver. Essa é a montagem que mais achei interessante sobre a conspiração:

Eu sou péssima em descobrir o assassino em histórias fictícias, em histórias reais pior ainda. Por isso, não tenho ideia de quem pode ser o assassino, mas acredito que tem uma grande chance de ser o ex-namorado. Enfim, espero que esse caso não fique assim e que o assassino real apareça ou mesmo Steven Avery confesse que realmente fez isso e como fez – coisa que eu duvido!

Ps. Na terça-feira (12/01/16) Steven Avery solicitou a Corte de Apelação de Winsconsin (EUA) a anulação do seu julgamento, afirmando que um dos jurados ‘contaminou’ os demais e que a busca de provas incriminatórias feitas pelos oficiais da época foi ilegal, voltando a afirmar que algumas provas foram implantadas. Agora é aguardar o desenrolar desse novo pedido.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s